Adeus às fraldas: como ser bem sucedido na retirada de fraldas!

Tudo começa quando nos perguntamos: é hora de tirar a fralda? Qual a melhor forma de fazer a retirada da fralda?

Como devo realizar o desfralde? Essas dúvidas surgem na cabeça dos pais quando a criança começa a crescer. O ato de retirar as fraldas faz com que a criança comece a conhecer o próprio corpo, iniciando o processo do controle dos esfíncteres, dando os primeiros passos para ser mais independente.

Nesse momento, é importante que os pais, professores e pessoas que cuidem da criança (vovó, babá) transmitam segurança, confiança e tranquilidade aos pequenos. Para tudo dar certo, é preciso que os pais trabalhem em parceria com os professores. Os pais, em conjunto com a escola, precisam ter paciência para enfrentar esse processo que envolve algumas escapadas de xixis e cocos. A criança tem que ter o mesmo tratamento na escola e em casa, se uma das partes não fizer direito atrapalha o processo.

Para começo de conversa é preciso comprar um penico e/ou redutor de vaso com banquinho, o banquinho e o redutor são importantes para dar segurança à criança na utilização do vaso sanitário. Além disso, calcinhas e cuecas coloridas com desenhos de personagens infantis podem estimular o uso dos mesmos e fazer a criança perder o interesse pela fralda. Depois de mostrar as novidades à criança, explique sempre o que acontece no banheiro de forma que a criança possa entender que aquele lugar é o ideal para fazer o xixi e o coco. Diga a ela que o papai e a mamãe fazem isso todo dia e que daqui para frente ela também usará o banheiro. Deixar a porta do banheiro aberta faz com que a criança imite os mais velhos e perceba que esse “ritual” é corriqueiro. 

Após a retirada da fralda é importante que a criança seja mantida sem a fralda, pois o estímulo deve ser constante e coerente para que ela não fique confusa durante este processo. Peça à criança para avisar quando precisar ir ao banheiro, lembrando-a de ir ao mesmo sempre que possível. No começo é normal que a criança faça nas calças. Pode ser que ela fique assentada no vaso ou penico sem fazer nada e, assim que levantar, fazer xixi ou coco na roupa. Não tem problemas, pois ela está começando a controlar o esfíncter. Mantenha a tranquilidade e explique tudo novamente. Não castigue ou puna a criança por não ter conseguido. Elogie a mesma quando obtiver sucesso.

Vale lembrar, que não existe uma duração pré-determinada para que o processo de retirada de fraldas se complete.

Cada criança tem seu próprio ritmo e deve ser respeitado. A fralda noturna deve ser mantida até que o controle diurno esteja estabelecido e, posteriormente, quando a mesma começar a amanhecer mais seca, poderá iniciar o processo de retirada noturna.

Mais uma dica, não esqueçam de utilizar o lúdico. A ideia é levar o carrinho e a boneca para fazerem xixi. Sempre que chegarem em qualquer lugar (casa da vovó, shopping, etc) mostre o banheiro para a criança. Existem livros ilustrados que podem ser utilizados, e as crianças adoram! Sejam bem vindos ao mundo sem fraldas!

Sugestões de livros:
- O que tem dentro da fralda? – Genechten, Guido Van – Brinque Book
- Hora de Usar o Peniquinho! –Tracey Corderoy – Ciranda Cultural
- Meu Penico – Patricelli, Lislie – Panda Books
- Cadê o meu Penico? – Mij Kelly – Companhia das Letrinhas
- Hora do Troninho para Meninos! – Bicho Esperto
- Hora do Troninho para Meninas! – Bicho Esperto

Fernanda Ribeiro Paiva Mascarenhas – Psicopedagoga da Escola Criativa Idade