Música e Capoeira no Desenvolvimento Infantil

"Se fosse ensinar a uma criança a beleza da música não começaria com partituras, notas e pautas. Ouviríamos juntas as melodias mais gostosas e lhe contaria sobre os instrumentos que fazem a música. Aí, encantada com a beleza da música, ela mesma me pediria que lhe ensinasse o mistério daquelas bolinhas pretas escritas sobre cinco linhas. Porque as bolinhas pretas e as cinco linhas são apenas ferramentas para a produção da beleza musical. A experiência da beleza tem de vir antes". Rubem Alves

O grande educador Rubem Alves já falava sobre o encanto e a beleza da música. E das grandes experiências que ela pode proporcionar. Por isso, há muito tempo, estudiosos e pesquisadores se dedicam a entender os benefícios da música para o desenvolvimento humano, principalmente das crianças, nos aspectos cognitivos, emocionais e sociais. Diversas pesquisas, realizadas em diferentes países e épocas, com maior ênfase no final do século XX, confirmam a influência da música no desenvolvimento infantil. Algumas pesquisas conseguem demonstrar, inclusive, que o bebê, ainda no útero materno, desenvolve reações a estímulos sonoros.

A música, forma de arte que se constitui na combinação de vários sons e ritmos, é um elemento fundamental na primeira etapa do sistema educativo. “A criança começa a se expressar facilmente e é capaz de integrar-se ativamente na sociedade, porque a música ajuda a ganhar independência nas suas atividades habituais, assumir o cuidado de si mesma e do meio, e ampliar seu mundo de relações”. Fonte: http://br.guiainfantil.com/educacion-musical/140-os-beneficios-da-musica-para-as-criancas.html

A música deveria permear o projeto político-pedagógico de todas as escolas da Educação Infantil. O ensino da música, aqui mencionado, não é o de formação de instrumentistas e concertistas, nem o de cantar almejando uma carreira profissional como músico. O enfoque é a música aliada ao ensino como importante ferramenta pedagógica no desenvolvimento infantil.

A criança acostumada com os diferentes sons das canções e histórias cantadas está sendo preparada para assimilar os sons da língua quando começar a conhecer as letras no processo de alfabetização. Além disso, a música auxilia na concentração, melhora a coordenação motora, desperta a criatividade, facilita a comunicação da criança com ela mesma e com o outro, e proporciona alegria e diversão.

Presente, ainda, em outras manifestações culturais, tem papel fundamental na capoeira, pois é a partir da musicalidade que os movimentos são realizados e os instrumentos tocados. A música, na capoeira, desenvolve a motricidade e a percepção sensorial, contribuindo com a linguagem, leitura, escrita e lógica. Também proporciona o ajustamento rítmico da criança correlacionado a noções de tempo-espaço, favorecendo o equilíbrio emocional e melhorando as relações com os outros colegas. A utilização dos instrumentos da capoeira (berimbau, pandeiro, atabaque e outros) contribui para o desenvolvimento da coordenação motora fina, o que possibilitará uma melhoria no processo de escrita.

O uso da capoeira para estimular as crianças a manter, aprimorar e, em muitos casos, recuperar movimentos próprios do corpo humano é ponto essencial do trabalho de corpo e movimento para a Educação Infantil (Fonte: http://educacaopublica.cederj.edu.br/revista/artigos/a-capoeira-como-pratica-pedagogica-na-educacao-infantil). A capoeira também auxilia na formação moral da criança, difunde o princípio da defesa (e não do ataque), promove o desenvolvimento físico, estimula o controle emocional e desperta a curiosidade infantil.

Assim, a música e a capoeira são importantes ferramentas educacionais na prática pedagógica da educação infantil, permitindo às crianças um mundo de infinitas possibilidades e descobertas fascinantes sobre si, sobre o outro e sobre o ambiente em que vive.

* As aulas de música e capoeira fazem parte do Projeto Político-Pedagógico da Escola Cubo Mágico e são realizadas, semanalmente, por profissionais especializados, com todas as crianças da escola, adaptadas à faixa etária de cada turma.

Patrícia Pereira
Diretora Pedagógica
Escola Cubo Mágico