O que é Translucência Nucal ?

A translucência nucal é exame de ultrassom realizado durante o pré-natal entre 11 semanas e 14 semanas. Neste exame, é realizado uma medida na região da nuca do seu bebê, estando o feto na posição de perfil. Esta medida é importante para estimar o risco de o feto ter algumas doenças, entre elas, a Síndrome de Down e as cardiopatias congênitas.

A medida da translucência nucal não é um teste de diagnóstico, ela apenas define qual grupo de gestantes tem alto ou baixo risco. Além da translucência nucal, são avaliados no seu bebê outros parâmetros para ajudar a calcular o risco tais como: osso nasal, ducto venoso e válvula tricúspide do coração fetal.

QUANDO FAZER A TRANSLUCÊNCIA NUCAL
A translucência nucal deve ser feita entre a 11 e a 13 semanas e 6 dias de gestação e também quando o feto tem entre 45 a 84 mm de comprimento cabeça-nádega (CCN).

QUAL É A VANTAGEM DE REALIZAR A MEDIDA DA TRANSLUCÊNCIA NUCAL?
O exame da translucência nucal permite identificar quais pacientes jovens têm risco aumentado e quais pacientes com idade mais avançada poderão ser classificadas como tendo baixo risco, com base na medida realizada, para doenças cromossômicas ou cardíacas.

O QUE FAZER SE MEU RISCO ESTÁ AUMENTADO?
Caso tenha risco aumentado, é recomendada realização de biópsia de vilosidades coriônicas ou amniocentese para confirmar ou não o diagnóstico. Estes exames permitem que seja feita uma análise dos cromossomos do bebê chamado de cariótipo.

O cariótipo permite diagnosticar não só a síndrome de Down mas uma série de outras alterações dos cromossomos. Mesmo que o resultado do cariótipo seja normal, ainda assim o bebê pode ter outras doenças, como por exemplo, malformações cardíacas. Portanto, nestes casos de risco aumentado e cariótipo normal, seria recomendado realizar um exame do coração do bebê chamado ecocardiografia fetal e exame morfológico detalhado posteriormente.

EQUIPE PNAR
Dr. Maurilio Trigueiro CRM/MG – 37004
Dra. Cassiana Bastos Campos CRM/MG - 33352